• 19 3702-2767
  • Rua Santa Cruz, 876 - Sala 123 - Limeira

Clima seco: uma Copa de perigos

04 de julho de 2018

 

O ar de cidades grandes já é normalmente bastante poluído pelos veículos, indústrias e queima de lixo. Durante o inverno – que este ano começa em 21 de junho, em plena Copa do Mundo, indo até 22 de setembro – geralmente chove menos, o que torna o ar mais seco e mais poluído. Muito comum nessa época do ano, a baixa umidade do ar pode desencadear uma série de complicações respiratórias e agravar doenças já existentes.

Portanto, quando o tempo fica mais seco, deve se colocar em prática as recomendações dos especialistas. Para a pneumologista Valeria Cristina Vigar, deve-se ficar em estado de atenção quando a umidade relativa do ar estiver entre 20 e 30%, e em estado de alerta ao cair a 12%. Abaixo desses níveis é decretado estado de emergência para os pulmões.

“Quanto menor for a umidade do ar, mais cuidados devem ser tomados para evitar complicações alérgicas e respiratórias”. Em consequência do tempo seco, o ressecamento das vias aéreas leva a doenças como rinite e rinossinusite, uma inflamação da mucosa que reveste a cavidade nasal, assim como a descompensação de asma e da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que diminuem a capacidade respiratória. “Os principais grupos de risco são os portadores de doenças respiratórias crônicas e os indivíduos mais expostos a ambientes de baixa umidade”, diz a Dra. Valéria.

Dicas:

- Mantenha arejados ambientes fechados, umidificando-os com vaporizadores ou recipientes com água nos dias mais secos

- Para evitar desidratação, é aconselhável consumir bastante líquido e evitar a prática de atividade física entre 10h e 16h

- Em casa, carpetes e cortinas que acumulam poeira devem ser lavados e aspirados com frequência. Atenção para os cantos dos cômodos que podem juntar pó, assim como beiradas de móveis e estrados de cama

- As vestimentas usadas nesse período também merecem um cuidado especial. Por ficarem dentro do armário, as roupas mais quentes, que só são usadas no inverno, devem ser lavadas e colocadas ao sol antes de usar, evitando o mofo e o odor desagradável.

Fonte: abcfarma.org.br

voltar
18 de março de 2019

CPF COMO INSTRUMENTO SUBSTITUTIVO PARA APRESENTAÇÃO DE DADOS DO CIDADÃO

Continue lendo
18 de março de 2019

PESQUISADORES DA FIOCRUZ DESENVOLVEM TESTE QUE CUSTA R$ 1 PARA DETECTAR ZIKA EM MENOS DE UMA HORA

Continue lendo
04 de julho de 2018

Clima seco: uma Copa de perigos

Continue lendo
Ver todas